quinta-feira, 19 de outubro de 2017


MAIS UM OUTUBRO ROSA (2)

JUACY DA SILVA

Estamos quase terminando outubro,  mes dedicado mundialmente `a prevenção de CÂNCER DE MAMA.  Milhares de mulheres morrem a cada ano no Brasil e centenas de milhares no mundo, simplesmente porqque jamais fizeram  uma mamografia ou quando fizeram  ou fazem, já  é tarde demais, a doença já  esta instalada e em estágio avançado.

Por isso é importante , fundamental ou mesmo imperioso realizar  exames preventivos, incluindo a mamografia, principalmente na faixa  etária entre 40 e 59 anos de idade. Todavia, se voce, mulher, tem menos de 40 anos  e tem histórico de câncer na  família, por exemplo sua mãe,  irmãs, tias etc já tiveram câncer, não deixe de fazer sua mamografia; procure  um médico ou unidade de saúde ou seu plano de saúde ou seu ginecologista para receber as orientações corretas e adequadas, não deixe o tempo passar e ficar protelando, isto pode lhe causar muitos transtornos, sofrimento ou até mesmo uma morte prematura.

Sabemos da precariedade e do caos que tomou conta da saúde pública no Brasil.  Milhares de municípios não dispõe sequer de um mamógrafo ou muitas vezes, com muita frequência esses aparelhos estão  estragados ou também nem sempre existem profissionais, medicos e técnicos para procederem  os exames preventivos.

Dinte disso, principalmente para mulhres pobres, que moram nas periferias urbanas, zona  rural ou em municipios pequenos estão excluidas de cuidados básicos  de saúde, incluindo exames preventivos necessários para identificar precocemente  qualquer tipo de câncer, inclusive CÂNCER DE MAMA.

Precisamos lutar para que o DIREITO `A SAÚDE  seja um fato concreto e não apenas letra morta ou un artigo de nossa Constituição Federal e da Legislação vigente para “inglês ver”. Precisamos combater a corrupção  e a incompetência de nossos governantes e gestores públicos que roubam preciosos recursos tão  necessários para que  todas as pessoas, de todas as idades, principalmente as mulheres que são vítimas desta violência que é o CÂNCER DE MAMA.

Não podemos  aceitar que, em nome do equilíbrio das contas públicas, os recursos orçamentários e financeiros sejam “cortados”justamente na área  da saúde,  deixando milhões  de pessoas que dependem única  e exclusivamente do SUS `a míngua. Enquanto nossos governantes  cortam ou reduzem os recursos para a saúde, a educação,  a segurança  e tantas outras áreas importantes e estratégicas para o país, o Governo Temer e sua bancada de apoio no Congresso continuam realizando barganhas escandalosas e vergonhosas, incluindo o perdão  de dívida de grandes sonegadores, concedendo bilhões de financiamentos/crédito subsidiados para os barões da economia, principalmente para os barões do agronegócio e latifundiários e diversos outros favores seus apoiadores, dilapidando extamente o orçamento em bilhões de reais  que fazem falta para a saúde.

Cada morte  que ocorre em nosso país pela falta  de atendimento decorrente do caos na saúde pública deveria ser debitada `a conta de governantes incensíveis e corruptos que teimam apenas em lutar para conquistar e permanecer no poder e nessas posições continuarem assaltando os cofres públicas,  como a OPERAÇÃO  LAVA JATO  e outras investigações  vem demonstrando sobejamente.

Depois de ler esta reflexão, pare, pense  e compartilhe com outras pessoas. Este é mais um OUTUBRO ROSA,  mes dedicado a lutar pela vida,  contra o CÂNCER  DE MAMA, contra a CORRUPÇÃO  e contra o CAOS NA SAÚDE PÚBLICA em nosso pais. Participe desta luta, NÃO SE OMITA!

JUACY DA SILVA,  professor universitário, titular e apossentado UFMT,  mestre em sociologia, articulista e colaborador de jornais, sites, blogs e outros veículos de comunicação. Twitter@profjucy Email professor.juacy@yahoo.com.br Blog www.professorjuacy.blogspot.com

domingo, 15 de outubro de 2017


DIA DA PROFESSORA E DO PROFESSOR

JUACY DA SILVA

 

Hoje, 15 de Outubro é dedicado `as professoras e aos professores, profissionais que contribuem de maneira fundamental para a formação de crianças, adolescenes, jovens e adultos possibilitando a todos caminharem pela vida e buscarem seu espaço na sociedade.

 

Somente quem é ou quem foi professor ou professora sabe o tamanho deste desafio, as angústias, os dissabores, as decepções, as incompreensões e também as esperanças na busca do conhecimento, para que através dele o país possa desenvolver a ciência e a tecnologia, instrumentos necessários para o progresso de todos e preparer as pessoas para um Mercado de trabalho em transformações tão rápidas, fruto do avanço tecnológico.

 

Com certeza, nós, professores e professoras já ouvimos tantos discursos  endeusando nossa profissão, principalmente de nossas autoridades que, de forma demagógica não oferecem  as condições para que a educação seja de fato uma prioridade ou a prioridade número um em nosso país.

 

Enquanto autoridades e politicos corruptos tecem loas, elogios `a importância da educação  que, deveria ser pública, universal, gratuita, laica e de qualidade, os orçamentos  públicos demonstram uma realidade bem diferente.  Por falta de recursos de toda ordem, convivemos com escolas caindo aos pedaços, crianças transportadas em onibus, caminhões velhos, verdadeiros paus de arara; laboratórios totalmente sucateados, salas de aula sem as mínimas condições, insegurança e violência que afugem alunos e  docentes e demais trabalhadores da educação, mal pagos, sem perspectivas de uma carreira digna do papel que representam na sociedade. Universidades  públicas totalmente sucateadas, sem perspectivas de um futuro que lhes proporcione dar o salto qualitative rumo ao futuro.

 

Com toda certeza,  vamos e já  estamos recebendo milhares de parabens pelo DIA DOS PROFESSORES E DAS PROFESSORAS. Mas, com toda certeza, seria muito mais interessante e edificante que, ao invés desses falsos elogios nossos politicos, nossos gestores, nossas autoridades, prefeitos, vereadores, governadores, deputados estaduais e federais, senadores e presidente da República, deixassem a demagogia, a dissimulação, as mentiras e a enganação e dotassem a educação com mais recursos orçamentários, que a carreira docente fosse uma carreira de estado, com perspectivas de uma vida mais dígna e atraente.

 

Somente assim poderiamos ter escolas de tempo integral, que a qualidade do Ensino fosse compatível com os desafios que o país enfrenta perante um mundo em transformações científicas, tecnológicas e econômicas. Não Podemos continuar sendo um país produtor de matérias primas de baixo valor agregado e consumidor de  tecnologias de ponta; onde as relações de troca com o resto do mundo nos deixam na eterna condição de país subdesenvolvido ou emergente.

 

Somente com educação de qualidade vamos transformar nosso país e nossa sociedade, possibilitanto um desenvolvimento sustentável, com justiça social, com mais ética na política, mais eficiente , mais competitivo e com a verdadeira igualdade de oportunidades para todas as pessoas deste país.

 

Neste DIA DO PROFESSOR E DA PROFESSORA, a grande homenagem que o Brasil pode prestar a milhões de pessoas que, de forma abnegada e com muito sofrimento ainda se dedicam  a este papel, seria proporcionar uma reflexão verdadeiramente crítica sobre a situação da educação, de forma abrangente, em cada município, em cada estado e no país como um todo.

 

De belos discursos, palavras vazias de significado nós, professores e professoras já estamos mais do que cheios. Chega de demagogia e mentiras oficiais! A melhor homenagem que o Brasil pode prestar aos professores e professoras é fazer uma verdadeira revolução na e através da educação.

 

JUACY DA SILVA, professor universitário, titular e aposentado UFMT, mestre em sociologia, articulista e colaborador de jornais, sites, blogs e outros veículos de comunicação. Twitter@profjuacy Blog www.professorjuacy.blogspot.com Email professor.juacy@yahoo.com.br

 

quarta-feira, 11 de outubro de 2017


VITÓRIA DA CORRUPÇÃO E DA IMPUNIDADE

JUACY DA SILVA

Há poucos dias li um artigo em que o autor tecia elogios  rasgados `a democracia brasileira e ao mesmo tempo condenava de forma clara a ditadura,  representada pelos goovernos militares que, durante duas décadas esteviran presente em nosso país.

Em um outro artigo, um outro autor falava da falta de planejamento tanto a nível nacional quanto em Mato Grosso e mencionava o impacto positivo que o programa POLOCENTRO, implementado durante os governos militares havia mudado os rumos do desenvolvimento de nosso Estado, da mesma forma que o Estado de Rondônia.

Ambos os autores sempre que podem não  se cansam de destacar os aspectos repressivos dos governos militares, pouco dizendo sobre os avanços em termos de desenvolvimento que ocorreram durante aquelas duas décadas, cujos impactos possibilitaram ao Brasil dar alguns saltos qualitativos em  termos de crescimento do PIB  e modernização da infraestrutura e outros setores, inclusive os avanços em direção ao Centro-Oeste e Amazônia.

Com  certeza, em sã conscciência ninguém pode  deixar de descatar a importância da democracia para a vida de um país e de um povo. Todavia, também  em sã  consciência não podemos deixar de registrar que vivemos em uma democracia de fachada, uma democrracia marcada pela demoagogia de uma classe política corrupta e ávida por favores que emanam do poder e suas entranhas, uma democrracia do compadresco, do fisiolgismo, do oportunismo, dos privilégios para uma minoria em detrimento da imensa maioria do povo brasileiro que continua sendo espoliado, enganado e manipulado pelos donos do poder, incluindo os  grandes grupos empresariais,  no meio dos quais vicejam a corrupção e as negociatas  quando se trata das relações público x privado.

Por  esta razão ainda vemos inúmeros políticos e empresários  que outrora  se beneficiaram e apoiaram os governos militares, cujo símbolo maior são o ex presidente Sarney  que foi por muitos anos o presidente do PDS, partido  que apoiava  e dizia  amém para tudo o  que os militares faziam ou deixavam de fazer.  Outro politico também símbolo daquela época é o ex governador de SP, Paulo Maluf, que por pouco não chegou a presidência da República. Um terceiro que também  merece referência é Delfim Neto, ministro por duas vezes dos governos militares e responsável pela política econômica e também dos arrochos na classe trabalhadora.

Esses políticos e outros mais espalhados por diversos estados, inclusive MT, cujas histórias e estórias todos bem conhecem, passaram  de apoiadores da ditadura ou dos governos militarres para democratas de carteirinha e apoiaram  os governos Lula, Dilma e atualmente o governo Temer e são ou foram expoentes da vida política nacional e caciques de vários partidos que atualmente tem dezenas de dirigentes  investigados, condenados ou presos por corrupção, formação de quadrilha, lavagem de dinheiro e outros crimes de colarinho branco.

A corrupção e a impunidade estão  vencendo a ética,  o respeito pelos direitos do povo, a transparência e a eficiência institucional. Prova  disso tem sido as prisões de vários  ex-governadores, exemplo de MT  e Rio de Janeiro, diversos secretários  e ex secretários de estados, ex parlamentares estaduais e federais, afastamento de quase todos os integrantes dos Tribunais de Contas do Rio de Janeiro e de MT, diversos grandes empresários, inúmeros gestores públicos, prefeitos.  De forma semelhante causa espanto quando parlamentares, govenadores são filmados recebendo dinheiro vivo  na forma de propina, outros escondendo fortunas em barras de ouro, em malas e caixas, como aconteceu recentemente com Gedel, ex ministrro e amigo do peito de Temer e cacique do PMDB.

Para rematar, como podemos defender  uma democracia em que ex presidentes ainda hoje são investigados por corrupção e o atual, juntamente com diversos de seus ministros são alvos de investigação e só não são presos porque se escondem sob   o manto do famigerado instituto do foro privilegiado, uma verdadeira excrecência jurídica que ajuda a proteger autoridades corruptas ou pelo espírito de corpo e muitos favores de parlamentares  federais, que deverão impedir que a Justiça  investigue o presidente pela segunda vez, por organização criminosa e obstrução da justiça?

Para muitos os parlamentos representam um grande bastião e  símbolo da democracia. Será que o Congresso Nacional, onde estão presentes tantos senadores e deputados federais que são investigados ou suspeitos de corrupção, representa a verdadeira democracia no Brasil?

Será  que esta é a democracia com a qual sonha  o povo brasileiro? Com  certeza não. Todavia,  como são os donos do poder, principalmente o Congresso Nacional que fazem as Leis , a impunidade e a corrupção estão ganhando esta batalha pela ética na política e na gestão pública brasileira.

Precisamos combater de forma mais efetiva e direta a corrupção, a impunidade e os privilégios e mutretas dos donos do poder, para que a democracia seja algo defensável perante os olhos do povo, caso contrário as vozes que defendem uma intervenção militar  irão crescer muito em um futuro próximo.

JUACY DA SILVA,  professor universitário, titular e aposentado UFMT, mestre em sociologia, articulista e colaborador de jornais, sites, blogs e outros veículos de comunicação. Twitter@profjuacy Email professor.juacy@yahoo.com.br Blog www.professorjuacy.blogspot.com

quinta-feira, 5 de outubro de 2017


POLÍTICAS E ESTRATÉGIAS NACIONAIS

JUACY DA SILVA

Costuma-se dizer que o Brasil possui várias características. Alguns dos estudiosos de nosso país, como Jacques Lambert que escreveu o memorável livro “ Os dois brasis”, um pobre  e outro rico; um que se apropria das riquezas nacionais e outro que é excluido, outros economistas como Celso Furtado que enfatizou a questão  das desigualdades regionias, outros enfatizaram as relações centro periferia, tomando como contexto as relações internacionais e o espaço ocupado por nosso país no concerto das diversas nações. Para  diversos  pesquisadores mais contemporâneos  o importante é destacar as questões de gênero, de raça e etnia e voltar a reforçar a dicotomia de classes como referências fundamentais para entender  nossa realidade e, a partir deste contexto poder ser elaborado  um projeto de nação ou projeto ncional de desenvolvimento, que não seja excludente para a maioria do povo brasileiro, como acontece na atualidade.

A ausência de um projeto nacional de desenvolvimento que alcance  ou abranja as diversas esferas ou expressões do poder  nacional tem sido substituido por improvisações, pela descontinuidade das ações públicas como balizadoras de um planejamento estratégico ou o que é denominado de planejamento de longo prazo,  planejamento este que deve ser de estado ,onde o planejamento de sucessivos governos sejam  etapas de uma caminhada mais longa, duas ou tres décadas no mínimo.

Para que seja elaborado um projeto nacional de longo prazo, precisamos enfatizar muito mais as políticas  e estratégias nacionais, onde as ações  dos governos federal, estaduais e municipais sejam articuladas, integradas e compatibilizadas em termos de diagnósticoss, recursos financeiros, orçamentários, humanos e tecnológicos, os correspondentes  planos,programas, com objetivos, metas e indicadores para que possam ser avaliados e corrigidos os rumos  a tempo.

O que vemos nas últimas tres décadas, que podemos tomar como pontos  de referência a promulgação da atual constituição federal  em 1988, a “redemocratizaçao” e o tão sonhado estado democrático de direito e o ano atual, ou mesmo o próximo ano de 2018, quando termina mais um período governamental nas esferas federal e estaduais, já que continuamos  com esta aberrção política de eleições municipais na metade dos mandatos dos governos estaduais e muits outras  aberrações políticas como a corrupção endêmica e epidêmica que assola o Brasil, de norte a sul, de leste  oste, em todos os estados, municípios e nos diveros poderes do Estado, é um estado paquiderme, mororo, ineficiente, perdulário, opaco , cujas entranhas  ou estruturas foram  capturados por uma “classe política” corrupta, integrada por  agente, incluindo gestores e quadros partidários vorazes para assaltar os cofres públicos. São 3 décadas,trinta anos de  domínio da  corrupção e do crime organizado de colarinho branco dirigindo os destinos nacionis.

Nosos governnantes  e gestores, principalmente  seus asseclas, tomaram de assalto o país e trnsformaram o estado, as instituições  e a população como reféns, da mesma forma  que a bandidagem  do crime organizado faz de refém populações inteiras  em favelas, hodiernamente e eufemísticamente denominadas de “comunidades”.  Existe  uma grande semelhança no que acontece na Rocinha, no Rio de Janeiro e em Brasilia e nas capitais dos Estados, uma verdadeira Guerra de quadrilhas.

O tempo que deveria ser utilizado pelos govrerntes e gestores para bem gerir e implementar políticas públicas , suas correspondentes estratégias e as ações decorrentes, geralmente é utilizado para montar esquemas  fraudulentos e corruptos de como tirar proveito de  seus cargos e posições, loteando a administração pública, assaltando os cofres públicos, extorquindo  empresários ou quem necessita realizar atividades econômicas ou sociais  com os  poderes públicos.

Exemplos como dos estados do Rio de Janeiro ,  de Mato Grosso e de vários outros estados e também o que acontece no Congresso Nacional, tanto na Câmara Federal  quanto no Senado, onde os governos ou seja, o poder é utilizado para enriquecimento pessoal,  de famílias  ou grupos ideológicos, partidários. Os exemplos  mais típicos são as quadrilhas comandadas de dentro dos palácios, onde as políticas públicas, as licitações são geridas `a base da propina e das negociatas, muito longe do espírito democrático e republicano.

O balcão de negócios que tomou conta dos  palácios do Jaburu, onde um mega empresário corrupto chegou a gravar  o Presidente da República,do Planalto,onde a agenda do Presidente é recheada de reuniões com parlamentares que trocam o apoio politico e parlamentar, para salvar o mandato espúrio do atual mandatário, por cargos para seus apaniguados e liberação de emendas; a forma criminosa como nos governos Lula, Dilma  e Temer preencheram cargos importantes nas estatais, bancos oficiais, ministérios,  as   denúncias, investigações, condenações e prisões de ex ministros, ex  parlamentares, ex governadores, ex secretários, ex gestores  e empresários que faziam e fazem parte de quadrilhas de colarinho branco são  as provas de que estamos sendo governados não por estadistas  mas por criminosos que estão levando  o país, os estados e municípios ao fundo do poço, um verdadeiro mar de lama.

Diante de um quadro desses pouca esperança resta ao país e ao povo de que uma mudança significativa de rumo possa ocorrer em futuro próximo. Muita  gente nutre a esperança de que este nó possa ser desatado  com as eleições de 2018. Todavia, os atores e candidatos serão os mesmos que estão ai, mandando, desmandando e manipulando o cenário politico nacional.

Alguém  acredita que é possivel que a raposa possa bem cuidar do galinheiro e das galinhas?  Ou  que o vampiro seja um bom gestor do banco de sangue?  Com  a palavra  os  leitores, eleitores  e contribuintes.

JUACY DA SILVA,  professor  universitário, titular e aposentado UFMT,  mestre  em sociologia, articulista  e colaborador de jornais, sites, blogs e outros veículos de comunicação. Twitter@profjuacy Email professor.juacy@yahoo.com.br Blog www.professorjuacy.blogspot.com